Críticas


TROPA DE ELITE 2 – O INIMIGO AGORA É OUTRO

De: JOSÉ PADILHA
Com: WAGNER MOURA, IRANDHIR SANTOS, ANDRÉ RAMIRO
09.10.2010
Por Daniel Schenker
UM NASCIMENTO MENOS INCÔMODO

O Capitão Nascimento de Tropa de Elite provocou meio mundo ao defender a teoria de que os fins justificam os meios. Para fazer justiça, não hesitou em praticar tortura no primeiro filme de José Padilha. Nesse segundo exemplar, sua construção polêmica foi aliviada.



Nascimento até ressurge munido de postura reacionária: afirma, logo no início, que os presos deveriam se exterminar uns aos outros dentro da cadeia; diz que “para o povo, bandido bom é bandido morto”; e debocha dos que teorizam sobre a violência e buscam um diálogo direto com os criminosos, a exemplo do Fraga, militante de direitos humanos, interpretado por Irandhir Santos, casado com sua ex-mulher e influência decisiva na vida de seu filho.



Mas, em Tropa de Elite 2 , Nascimento mais diverte e eletriza do que incomoda. O espectador provavelmente se sentirá mais à vontade para se colocar ao lado dele. Determinado homem de ação, é quase elevado ao posto de herói, com direito, inclusive, a um discurso, ainda que não exatamente redentor ou edificante, no tribunal, marca de muitas produções americanas.



Há outra questão – também presente na produção anterior – que retorna aqui. Se Nascimento simboliza a figura daquele que não negocia, não se pode dizer o mesmo sobre os filmes de Padilha, que propõem ao público uma relação de mão-dupla: procuram suscitar uma tomada de consciência a partir de um registro das relações promíscuas entre policiais e bandidos, e, ao mesmo tempo, provocar alienação através da filiação à gramática do thriller. Um bom exemplo pode ser encontrado nas sequências de batalha no Tanque, em Jacarepaguá.



Restrições à parte, não há como negar competência a José Padilha, que, dessa vez, mira nas milícias (o nome Rio das Rochas evoca, claro, Rio das Pedras). Apesar da insistência em estruturar o roteiro em cima de uma narração constante de Nascimento – dedicado a entender o sistema para lutar contra ele (“o inimigo agora é outro”, diz o subtítulo) –, Tropa de Elite 2 corre fluente, potencializado pelo brilho de Wagner Moura, em registro adequadamente contido.



# TROPA DE ELITE 2 – O INIMIGO AGORA É OUTRO

Brasil, 2010

Direção: JOSÉ PADILHA

Roteiro: JOSÉ PADILHA, BRÁULIO MONTOVANI

Produção: JOSÉ PADILHA, MARCOS PRADO

Direção de Fotografia: LULA CARVALHO

Direção de Arte: TIAGO MARQUES TEIXEIRA

Figurinos: CLAUDIA KOPKE

Montagem: DANIEL REZENDE

Trilha Sonora: PEDRO BROMFMAN

Elenco: WAGNER MOURA, IRANDHIR SANTOS, ANDRÉ RAMIRO

Duração: 116 minutos





Voltar
Compartilhe
Deixe seu comentário