Especiais


OSCAR 2003: RESULTADOS E PALPITES

24.03.2003
Por Críticos.com.br
OSCAR 2003: RESULTADOS E PALPITES

A esperada vitória de Chicago como melhor filme se confirmou, mas a 75a premiação do Oscar teve resultados surpreendentes. Gangues de Nova York, por exemplo, que concorria a 10 estatuetas, não levou nenhuma. O grande azarão da noite foi O Pianista, que tirou de Gangues os prêmios que pareciam mais fáceis - melhor diretor e melhor ator, além de ganhar também o Oscar de roteiro adaptado.



Cada um dos críticos do site havia dado seu palpite para as 11 principais categorias, apostando em quem iria ser premiado pela Academia. Confira agora, junto com o resultado final, quem acertou em cheio ou quebrou a cara.



MELHOR FILME - Vencedor: Chicago (Rob Marshall)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Chicago (Rob Marshall) - 8 votos:



.Carlos Alberto Mattos – “Ganha com merecimento”



.Daniel Schenker – “Com o maior número de indicações, trata-se de um musical filiado ao padrão Broadway (o que não significa, neste caso, despersonalização) e com tudo no seu devido lugar”



.Fernando Albagli – “Prefiro Gangues mas acho que Chicago vai ganhar”



.João Marcelo F. Mattos



.Luciano Trigo



.Marcelo Janot – “A vitória de Chicago vai reaquecer o gênero musical em Hollywood. Logo, é um prêmio que interessa à Academia. E é o melhor dos cinco filmes”



.Pedro Butcher



.Susana Schild – “The show must go on”



As Horas (Stephen Daldry) - 1 voto:



.Nelson Hoineff



O Pianista (Roman Polanski) - 1 voto:



.Maria Sílvia Camargo – “Hollywood manda o seu recado a favor do homem, contra a guerra”



Gangues de Nova York (Martin Scorsese), O Senhor dos Anéis 2 (Peter Jackson) - sem voto



MELHOR DIRETOR - Vencedor: Roman Polanski (O Pianista)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Martin Scorsese (Gangues de Nova York) - 8 votos



.Carlos Alberto Mattos – “Ganha por reconhecimento de carreira”



.Fernando Albagli – “Acho difícil alguém tirar essa estatueta do Scorsese. A Academia anda devendo. Mesmo assim, o Polanski corre por fora”



.Luciano Trigo



.Marcelo Janot – “O fato de Rob Marshall ser estreante diminui suas chances. E a Academia está em débito com Scorsese, que inacreditavelmente nunca levou a estatueta”



.Maria Sílvia Camargo – “Ganha Scorsese porque Hollywood não quer continuar cometendo uma injustiça”



.Nelson Hoineff



.Pedro Butcher



.Susana Schild – “Antes tarde do que nunca”



Rob Marshall (Chicago) - 2 votos:



.Daniel Schenker – “Apesar de novato, Rob Marshall tem a seu favor o fato de o diretor ser quase sempre premiado juntamente ao melhor filme. E, como este ano, o favorito é Chicago...”



.João Marcelo F. Mattos



Stephen Daldry (As Horas), Roman Polanski (O Pianista), Pedro Amodóvar (Fale Com Ela) - sem votos



MELHOR ATRIZ - Vencedora: Nicole Kidman (As Horas)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Renee Zellwegger (Chicago) - 6 votos



.Carlos Alberto Mattos – “Embora Juliane Moore mereça todos os Oscar do mundo”



.Daniel Schenker – “Renee é uma atriz em ascensão. Juliane Moore está indicada duplamente e vem sendo especialmente elogiada por As Horas, filme pelo qual concorre como atriz coadjuvante. E Nicole Kidman já se tornou figurinha fácil nas premiações do Oscar”



.João Marcelo F. Mattos



.Luciano Trigo



.Pedro Butcher



.Susana Schild – “Renovação”



Nicole Kidman (As Horas) - 3 votos



.Fernando Albagli – “Acredito que vai dar Nicole Kidman. Não vi Longe do Paraíso nem Frida



.Marcelo Janot – “Há muito a Academia vem querendo premiar Nicole Kidman, embora Renee Zellwegger também se encaixe no perfil ‘bela e talentosa’ ”



.Nelson Hoineff



Juliane Moore (Longe do Paraíso) - 1 voto



.Maria Sílvia Camargo – “Tem que ser Juliane Moore que merece este ou o de coadjuvante por estar melhor que todas em As Horas



Salma Hayek (Frida), Diane Lane (Infidelidade) – sem votos



MELHOR ATRIZ COADJUVANTE - Vencedora: Catherine Zeta-Jones (Chicago)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Catherine Zeta-Jones (Chicago) - 5 votos



.João Marcelo F. Mattos



.Marcelo Janot – “Rouba a cena em Chicago e é mais queridinha em Hollywood (embora menos talentosa) do que Juliane Moore”



.Maria Sílvia Camargo – “Difícil. Se Juliane Moore não foi melhor atriz pode ser contemplada agora. Zeta-Jones está muito superior em Chicago que Meryl ou Queen Latifah em seus respectivos trabalhos. Kathy Bates ainda não vi.



.Nelson Hoineff



.Pedro Butcher



Juliane Moore (As Horas) - 4 votos



.Carlos Alberto Mattos – “Ganha para mostrar que a Academia tem bom gosto”



.Daniel Schenker – “Há o peso de estar indicada duplamente e os elogios recebidos por seu desempenho em As Horas (os que não gostam do filme costumam salvar sua personagem e sua interpretação). Mas Catherine Zeta-Jones é outra possibilidade e a atriz imprime uma presença realmente eletrizante em Chicago, valorizando muito o filme”



.Fernando Albagli



.Luciano Trigo



Queen Latifah (Chicago) - 1 voto



.Susana Schild – “Duas vezes politicamente correto (negra e gorda)”



Meryl Streep (Adaptação), Kathy Bates (As Confissões de Schmidt) - sem votos



MELHOR ATOR - Vencedor: Adrien Brody (O Pianista)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Daniel Day-Lewis (Gangues de Nova York) - 7 votos



.Carlos Alberto Mattos – “Ganha por merecimento”



.Fernando Albagli – “Pra mim, Daniel Day-Lewis. Do ponto de vista da Academia, acho que todos têm chance”



.João Marcelo F. Mattos



.Marcelo Janot – “Atuação extraordinária”



.Nelson Hoineff



.Pedro Butcher



.Susana Schild – “Se perder, ele corta os concorrentes em pedacinhos”



Jack Nicholson (As Confissões de Schmidt) - 2 votos



.Luciano Trigo



.Maria Silvia Camargo (empatado com Michael Caine)



Michael Caine (O Americano Tranquilo) - 1 voto



.Maria Sílvia Camargo (empatado com Jack Nicholson) – “Jack Nicholson ou Michael Caine, por estarem em dois filmes em que personificam o novo homem americano, ou melhor, o americano que questiona de olhos abertos para o mundo”



Adrien Brody (O Pianista) - 1 voto



.Daniel Schenker – “Seria o grande prêmio de O Pianista, caso se confirme a tendência de Chicago levar a estatueta em boa parte dos quesitos”



Nicolas Cage (Adaptação) - sem votos



MELHOR ATOR COADJUVANTE - Vencedor: Chris Cooper (Adaptação)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Ed Harris (As Horas) - 4 votos



.Carlos Alberto Mattos – “embora John C. Reilly e Christopher Walken



mereçam mais”



.Fernando Albagli – “outro a quem a Academia deve”



.João Marcelo F. Mattos – “Embalado pelo Globo de Ouro (e por uns 15 prêmios da crítica norte-americana), Chris Cooper tinha uma vitória certíssima até a subida como um foguete de Christopher Walken (entre outras coisas, ganhou o sindicato dos atores). Arrisque um azarão que não é bem um azarão, e vai se beneficiar da anulação entre os dois: Ed Harris. Está na quarta indicação em 8 anos (terceira como coadjuvante, uma como ator principal)”



.Luciano Trigo



John C. Reilly (Chicago) - 4 votos



.Marcelo Janot – “Está presente em nada menos do que três dos cinco candidatos ao Oscar de Melhor Filme (Chicago, Gangues e As Horas), o que a meu ver lhe dá um ligeiro favoritismo em relação a Ed Harris”



.Nelson Hoineff



.Pedro Butcher



.Susana Schild – “Porque merece”



Christopher Walken (Prenda-me Se For Capaz) - 2 votos



.Daniel Schenker – “Sua participação em Prenda-me se for capaz vem sendo muito elogiada e o simpático filme de Steven Spielberg está longe de figurar entre os mais lembrados do Oscar. Mas Chris Cooper também tem chances, o que suscitaria uma possibilidade de afirmar uma vertente não-tradicional do Oscar na valorização de um personagem desagradável dentro de um filme polêmico”



.Maria Sílvia Camargo – “Christopher Walken merece por personificar o resumo do enredo do filme. Mas pode ser que eles se encantem por John Reilly ou Chris Cooper”



Chris Cooper (Adaptação), Paul Newman (Estrada Para Perdição) - sem votos



MELHOR MONTAGEM - Vencedor: Chicago (Martin Walsh)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Chicago (Martin Walsh) - 8 votos



.Carlos Alberto Mattos – “Ganha por ser a alma do filme”



.Daniel Schenker – “Chicago deve fazer uma limpeza nos prêmios técnicos”



.Fernando Albagli (empatado com Gangues de Nova York)



.João Marcelo F. Mattos



.Marcelo Janot – “a montagem é o que ajuda a tornar esta adaptação teatral bastante cinematográfica”



.Nelson Hoineff



.Pedro Butcher



.Susana Schild – “eficiência, ritmo e all that jazz”



Gangues de Nova York (Thelma Schoonmaker) - 3 votos



.Fernando Albagli (empatado com Chicago)



.Luciano Trigo



.Maria Sílvia Camargo – “a montagem é o tour de force do filme”



As Horas, O Senhor dos Anéis 2, O Pianista - sem votos



MELHOR FOTOGRAFIA - Vencedor: Estrada Para Perdição (Conrad L. Hall)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Chicago (Dion Beebe) - 4 votos



.Carlos Alberto Mattos – “Ganha porque o ano é desse filme”



.Daniel Schenker – “O filme utiliza o palco de maneira cinematográfica e as passagens da realidade para o sonho (personificado pelos números musicais) são habilidosas. Não há a tradição das grandes paisagens mas... é Chicago”



.Marcelo Janot – “Tecnicamente, junto com a montagem a fotografia é o outro ponto forte do filme”



.Pedro Butcher



Gangues de Nova York (Michael Ballhaus) - 3 votos



.Luciano Trigo



.Nelson Hoineff



.Susana Schild – “Exuberância visual”



Estrada Para Perdição (Conrad L. Hall) - 1 voto



.João Marcelo F. Mattos – “Chicago pode muito bem levar já que o filme deve ser bastante premiado, mas por uma pequena margem, o ainda favorito Conrad L. Hall tem altas probalidades de levar post-mortem (faleceu no começo do ano) seu terceiro Oscar (já ganhou por Butch Cassidy e Beleza Americana). Ele levou o prêmio do sindicato dos fotógrafos, que por incrível que pareça, de tempos para cá não tem batido com o Oscar”



O Pianista (Pawel Edelman) - 1 voto



.Maria Sílvia Camargo – “Na linha triste ainda que lindo”



Longe do Paraíso (Edward Lachman) - sem votos



MELHOR ROTEIRO ORIGINAL - Vencedor: Fale com Ela (Pedro Almodóvar)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Fale com Ela (Pedro Almodóvar) - 4 votos



.Carlos Alberto Mattos – “Difícil imaginar um roteiro melhor”



.Maria Sílvia Camargo – “Deveria ganhar”



.Pedro Butcher



.Susana Schild – “Se houver justiça, leva”



Gangues de Nova York (Jay Cocks, Steve Zaillian e Kenneth Lonergan) - 4 votos



.Fernando Albagli - “Não vi Longe do Paraíso mas acho que dá Gangues



.Luciano Trigo



.Marcelo Janot – “O roteiro de Gangues tem sérios problemas, mas a Academia liga pra isso? Seus concorrentes não parecem ter força para batê-lo, embora Casamento Grego (que é horroroso) possa surpreender. Afinal, se uma porcaria chamada Regras da Vida já ganhou prêmio de roteiro...”



.Nelson Hoineff



E Tua Mãe Também (Carlos Cuarón e Alfonso Cuarón) - 1 voto



.João Marcello F. Mattos – “Mesmo os maiores admiradores de Gangues de Nova York (como eu), admitem que o roteiro do filme tem problemas. Nia Vardalos tem chances graças à descomunal bilheteria de Casamento Grego. Almodóvar, idolatrado nos EUA, é o favorito, mas como ele já ganhou por melhor filme estrangeiro, fique de olhos em dois azarões: Todd Haynes escreveu e dirigiu o filme predileto da crítica dos EUA em 2002, Longe do Paraíso. Mas aqui no Brasil, as pessoas não se deram conta de que o filme estrangeiro de maior sucesso do ano nos EUA não foi o almodovariano e espanhol Fale com ela, e sim o mexicano E Tua Mamãe Também, imenso sucesso de bilheteria no circuito alternativo, vencedor de nove em cada dez prêmios da crítica de melhor filme estrangeiro, presente em centenas e centenas de listas dos dez melhores do ano. Vote nele”



Casamento Grego (Nia Vardalos), Longe do Paraíso (Todd Haynes) - sem votos



Indeciso



Daniel Schenker – “Seria o prêmio de Fale com ela, já que Almodóvar tem poucas possibilidades de levar como diretor. E tua mãe também tem chances, dada a repercussão do filme no exterior. E Casamento grego é um grande sucesso comercial, o que também pode influenciar. Inédito no Brasil, Longe do Paraíso é uma incógnita”



MELHOR ROTEIRO ADAPTADO - Vencedor: O Pianista (Ronald Harwood)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



As Horas (David Hare) - 8 votos



.Carlos Alberto Mattos – “É a chance de dar um prêmio nobre ao filme de arte



hollywoodiano da temporada”



.Daniel Schenker – “Um prêmio justo, ainda que o roteiro feche conexões que ficariam melhor se apenas insinuadas, sugeridas. Sem favoritismo na concorrência, é a chance de o filme de Stephen Daldry ser lembrado”



.João Marcelo F. Mattos



.Luciano Trigo



.Maria Sílvia Camargo – “É muito bem adaptado”



.Nelson Hoineff



.Pedro Butcher



.Susana Schild – “Fidelidade ao original”



O Pianista (Ronald Harwood) - 1 voto



.Fernando Albagli



Adaptação (Charlie Kaufman e Donald Kaufman) - 1 voto



.Marcelo Janot – “É considerado azarão (e é ruim), mas tenho a impressão de que a Academia irá premiá-lo só para proporcionar um momento engraçadinho na cerimônia, já que Donald Kaufman (que está indicado ao lado do irmão Charlie) só existe na tela.



Chicago (Bill Condon), Um Grande Garoto (Peter Hedges, Chris Weitz, Paul Weitz) - sem votos



MELHOR FILME ESTRANGEIRO - Vencedor: Nowhere in Africa (Caroline Link)



Palpites da equipe de Críticos.com.br:



Hero (Zhang Yimou) – China - 4 votos



.Carlos Alberto Mattos



.Daniel Schenker (empatado com Nowhere in Africa) – “Meio que por exclusão. O Crime do Padre Amaro, apesar do sucesso, parece incômodo demais para o Oscar. O ótimo O Homem Sem Passado também passa longe da preferência dos acadêmicos. E não são muitas as informações de que se dispõe sobre Zu e Zos



.Marcelo Janot



.Pedro Butcher



Nowhere in Africa (Caroline Link) - Alemanha - 3 votos



.Daniel Schenker (empatado com Hero)



.João Marcelo F. Mattos



.Maria Sílvia Camargo – “Só pelo que ouvi falar e pela fragilidade dos outros”



O Crime do Padre Amaro (Carlos Carrera) – México - 2 votos



.Luciano Trigo



.Nelson Hoineff



O Homem Sem Passado (Aki Kaurismaki) - Finlândia - 1 voto



.Susana Schild – “O homem que veio do frio e aqueceu corações e mentes dos acadêmicos”



Zus & Zo (Paula Van Der Oest) – Holanda - sem votos



Não votou nesta categoria



Fernando Albagli – “Os lobbies costumam influenciar demais. Não acompanhei e não vi três dos cinco indicados”



VENCEDORES EM OUTRAS CATEGORIAS:



DIREÇÃO DE ARTE: Chicago



FIGURINO: Chicago



EDIÇÃO DE SOM: O Senhor dos Anéis 2



SOM: Chicago



MAQUIAGEM: Frida



EFEITOS ESPECIAIS: O Senhor dos Anéis 2



TRILHA SONORA: Frida (Elliot Goldenthal)



CANÇÃO: 8 Mile (Lose Yourself - Eminem)



LONGA DE ANIMAÇÃO: A Viagem de Chihiro (Hayao Miyazaki)



DOCUMENTÁRIO: Tiros em Columbine (Michael Moore)

13.ua
ag-tng.com.ua
Tattoo Porn Videos

Voltar
Compartilhe
Deixe seu comentário