Críticas


HERÓI DA FAMÍLIA, O

De: DOUGLAS MCGRATH
Com: CHARLIE HUNNAM, CHRISTOPHER PLUMMER, JIM BROADBENT
19.03.2004
Por Daniel Schenker
AS AFEIÇÕES SEGUNDO DICKENS

O trailer, exibido em excesso nos cinemas antes da estréia, não inspirava muita confiança. Mas poucos minutos são necessários para que o receio se desfaça. Ao contrário da impressão inicial, o cineasta Douglas McGrath não retira do romance de Charles Dickens, Nicholas Nickelby , apenas o enredo. Ao longo da projeção, valoriza muitos pontos difíceis de serem encontrados e, mais ainda, reunidos num mesmo filme, como o desamparo inerente ao processo de crescimento (mas algumas vezes esgarçado até o insuportável), o descompasso entre a idade real e a emocional, a possibilidade de formar uma família substitutiva a partir da ausência da biológica, a intimidade afetiva no contato masculino, o desconcerto diante da manifestação da bondade, a necessidade de ser salvo e a importância de valorizar cada momento (“O truque é não esperar a felicidade e sim aproveitá-la ao máximo quando chega”, ensinam).

McGrath toca também na fronteira entre arte e comércio no encontro entre Nicholas, “o herói da família” do título brasileiro, e Smike (Jamie Bell, o garoto prodígio de Billy Eliot ) com a trupe de teatro. Possibilidades de leitura que tornam envolvente esta transposição de Dickens, cada vez mais solar à medida que avança e repleta de nomes conhecidos no elenco (Christopher Plummer, Alan Cumming, Anne Hathaway, Jim Broadbent, Juliet Stevenson e Nathan Lane). Ambientado na Inglaterra do século XIX, o filme mostra a difícil situação dos Nickelby que, após o falecimento do patriarca, se vêem obrigados a migrar para Londres em busca da ajuda do tio Ralph. Um parente que não hesita em cometer vilanias, justificando estar ciente de que “o mundo já sabe que tipo de homem eu sou e isto não me faz mais pobre”. Um homem aparentemente impenetrável mas que, como aprende Nicholas, só pode ser atingido de uma única forma – “não pela força e sim por suas afeições”.



# O HERÓI DA FAMÍLIA (NICHOLAS NICKELBY)

EUA/Inglaterra/França/Holanda, 2002

Direção e Roteiro: DOUGLAS MCGRATH

Produção: SIMON CHANNING WILLIAMS, JOHN N. HART & JEFFREY SHARP

Fotografia: DICK POPE

Direção De Arte: EVE STEWART

Trilha Sonora: ROBERT HOW

Elenco: CHARLIE HUNNAM, CHRISTOPHER PLUMMER, JIM BROADBENT, ANNE HATHAWAY, JAMIE BELL, JULIET STEVENSON, NATHAN LANE

Duração: 108 minutos

Voltar
Compartilhe
Deixe seu comentário