Críticas


O FRANCO-ATIRADOR

De: PIERRE MOREL
Com: SEAN PENN, JAVIER BARDEM, IDRIS ELBA, JASMINE TRINCA
12.05.2015
Por Octavio Caruso
Um ótimo elenco desperdiçado em um filme de ação datado.

É interessante ver Sean Penn arriscando, e convencendo, no papel de herói de ação, num projeto em que o diretor Pierre Morel reutiliza a fórmula de seu ótimo “Busca Implacável”, porém, o roteiro se limita a satisfazer minimamente o público que consumia as fitas B do gênero nas locadoras de vídeo da década de oitenta. Cenas promissoras que se perdem em convenções desgastadas, como as tórridas sequências românticas dos thrillers da década de noventa, com um casal que já percebemos que será formado desde os primeiros momentos.

Não há organicidade alguma, tudo é calculado como numa produção protagonizada pelo Stallone, nivelado pelos excessos e pela incoerência, até mesmo os alívios cômicos soam datados. Um filme que chega, no mínimo, com um atraso de vinte anos. O que dá mais pena é constatar que o bom elenco de apoio é indesculpavelmente desperdiçado, especialmente Javier Bardem, um ator de competência comprovada, cuja ausência de profundidade em sua caracterização, culpa do roteiro, chega a causar revolta. Numa clara atitude de estudante de cinema, é inserida uma subtrama absurdamente desnecessária, na tentativa óbvia de disfarçar o amadorismo na narrativa, onde o protagonista sofre de um problema de memória. A intenção é agregar mais tensão ao suspense pífio, mas, sem mais nem menos, o foco se perde em um interesse romântico banal, com a personagem vivida por Jasmine Trinca, que parece ter sido escrita por uma criança, desvalorizando qualquer esforço.

A ação, elemento mais eficiente, rende boas cenas, mas, sinceramente, qualquer produção moderna, com orçamento razoável, entrega diversão satisfatória nesse sentido. O que queremos receber, ao encontrarmos esse elenco no cartaz, é, no mínimo, uma trama que nos faça acreditar nas motivações dos personagens. “O Franco-Atirador” é, infelizmente, esquecido no minuto seguinte ao acender das luzes da sessão.

Voltar
Compartilhe
Deixe seu comentário