Especiais

Festival Rio 2016

FESTIVAL DO RIO 2016 – 20 APOSTAS

07.10.2016
Por Marcelo Janot
Dicas sobre o que privilegiar na programação entre as centenas de títulos

A ideia da lista abaixo é fazer uma peneira entre as centenas de filmes programados para o Festival do Rio. O critério para a escolha dos títulos dessa lista foi observar sua repercussão no exterior, como prêmios em festivais importantes ou elogios da crítica. Selecionei 20, mas muita coisa boa pode ter ficado de fora. Confiram também outras dicas nas críticas publicadas pela equipe do Críticos.com.br diariamente no site.



“VOYAGE OF TIME: LIFE’S JOURNEY” – Se você embarcou na viagem de Terrence Malick com a sequência do surgimento da vida na terra em sua obra-prima “A árvore da vida”, esse documentário de 90 minutos é programa obrigatório.

“JOVENS, LOUCOS E MAIS REBELDES” – Após o impacto causado por “Boyhood”, Richard Linklater mais uma vez nos proporciona uma viagem no tempo, revivendo o início dos anos 80 num filme em que há muito mais do que espetacular diversão.

“PERSONAL SHOPPER” – Rendeu ao ótimo diretor francês Olivier Assayas o prêmio de melhor direção em Cannes.

“MISTÉRIO NA COSTA CHANEL” – Quem está habituado aos filmes sisudos do diretor francês Bruno Dumont deve se surpreender com esta comédia maluca.

“EIS OS DELÍRIOS DO MUNDO CONECTADO” – Além de uma carreira de diretor de filmes de ficção recheada de obras-primas, Werner Herzog é um exímio documentarista, que agora volta seu foco para o tema das novas tecnologias.

“CHRISTINE” – Filho do jornalista Lucas Mendes, o diretor Antonio Campos vem construindo sólida carreira no cinema independente americano. Este é seu terceiro – e elogiado – longa de ficção, sobre a jornalista que se suicidou ao vivo, na frente das câmeras, na década de 70.

“LOVING” – Como o ótimo “Destino especial”, de 2015, lamentavelmente foi ignorado pelos distribuidores e exibidores brasileiros, vale a pena correr pra ver o novo filme de Jeff Nichols, diretor de “O abrigo”.

“AUSTERLITZ” – Este documentário que observa o comportamento de turistas em um campo de concentração leva a respeitável assinatura do ucraniano Sergei Loznitsa, dos devastadores “Minha felicidade” e “Na neblina”.

“TONI ERDMANN” – O filme da alemã Maren Ade foi eleito o melhor filme do ano pela Federação Internacional de Críticos, a FIPRESCI

“NOCTURAMA” – Sempre se pode esperar algo mais do diretor Bertrand Bonello, o mesmo dos ótimos “Saint Laurent” e “L’Appolonide”

“EU, DANIEL BLAKE” – Você vai ao cinema pra ver um filme de Ken Loach e sabe que a chance de ser bom é de 99%. Nesse caso, com a Palma de Ouro em Cannes, eu diria 100%.

“CERTAS MULHERES” – Kelly Reichardt é uma das mais interessantes diretoras de ficção contemporâneas, imprimindo um olhar feminino bastante peculiar sobre a sociedade americana.

“DE PALMA” – Brian de Palma merece um documentário sobre sua longa e brilhante carreira – melhor ainda quando o filme leva a assinatura de Noah Baumbach, de “A lula e a baleia”.

“SONITA, UMA RAPPER AFEGÔ – Esse doc sobre uma jovem rapper e refugiada afegã que tenta encontrar seu espaço na cultura iraniana conquistou o prêmio do público em uma penca de festivais.

“JOTA: PARA ALÉM DO FLAMENCO” – Tem coisas das quais muita gente nunca cansa de ver, e Carlos Saura filmando a dança espanhola é uma delas.

“A REVOLUÇÃO NÃO SERÁ TELEVISIONADA” – Vencedor do prêmio da crítica na mostra Fórum do Festival de Berlim, mostra o que as TVs ignoram: jovens se unindo pra tentar impedir o Golpe de Estado no Senegal.

“CINEMA NOVO” – O ótimo documentário de Eryk Rocha consegue ser ao mesmo tempo didático e poético.

“SIERANEVADA” – Cristi Puiu, diretor da talentosa nova onda do cinema romeno, retorna com esse elogiado drama.

“INDIGNAÇÃO” – Filme de estreia como diretor do roteirista habitual de Ang Lee, James Schamus, baseado na obra de Philip Roth

“UMA PAIXÃO TRANQUILA” – O diretor inglês Terence Davies oferece uma visão pouco convencional da vida e obra da poetisa Emily Dickinson

Voltar
Compartilhe
Deixe seu comentário



Outros comentários
    4394
  • João de Oliveira
    10.10.2016 às 17:01

    Nocturama é um filmaço!